Mossoró: um herói nacional!

abril 22, 2010

Este blog tem o incomensurável prazer de falar de um dos mais importantes brasileiros da história. Nascido em 1929 no sertão de Pernambuco, ele foi filho de Kitchner e Galathea. Com apenas quatro anos de idade, nosso herói não era apenas o orgulho de seus pais, mas de uma nação inteira. O prodígio não ganhou o concurso de robustez infantil, muito comum nos anos 30.  No entanto, sua vitória representou um divisor de águas para o esporte bretão, dando cabo do maior complexo de vira-latas do nosso povo. Mossoró é o maior eqüino da história desse país! Está para o turfe tupiniquim como Pelé para o futebol, Ayrton Senna para o automobilismo, Machado de Assis para a literatura, Nelson Ned para os smurfs…

Sem mais delongas, iniciemos o caso. Rio de Janeiro, 6 de agosto de 1933. Era o primeiro domingo do mês e o Hipódromo Brasileiro (hoje Hipódromo da Gávea) estava majestoso.  Nesse dia seria ferido o mais importante prélio de que se tem notícias em nosso turfe. O povo saía de toda parte da cidade em direção ao local da contenda. Além dos 323 guichês já existentes, foram colocados mais 232, aumentando o número total para 555 postigos de apostas. Até Getúlio Vargas (então chefe do Governo Provisório) foi ao hipódromo Brasileiro, sendo recebido pelo Dr. Pedro Ernesto, interventor do Distrito Federal, e por Linnêo de Paula Machado, presidente do Jockey Club Brasileiro.

O meeting seria o maior acontecimento da cidade naquele ano. A hora da corrida se aproximava e a multidão estava agitada para ver o primeiro Grande Prêmio Brasil da história. A quantia reservada ao cavalo vencedor arredondava em incríveis 300 contos de réis. Tudo isso resultou numa loteria hípica até o momento desconhecida de nossos turfistas: as apostas atingiram o valor de: 1.201:970$000.

Às 17h25, foi dada a largada! Com a grama muito pesada, partiram os vinte e dois competidores para percorrer uma distância de 3000 metros. Padishah assume o comando do lote, acompanhado por Belfort, Origan, Bambú, Aranha Céo (!) e Mossoró. Os cavalos continuaram agrupados até a passagem da arquibancada. Foi ali que Aranha Céo desalojou o líder. No meio do percurso, na reta oposta, o hábil jóquei Domingo Suarez passa para a ponta e continua até a reta de chegada. Mossoró vinha no bolo. Na altura dos 2400 metros, seu piloto, o jóquei Justiniano Mesquita, solicitou o valente tordilho. Este mostrou toda a significação de suas excelentes qualidades, atropelando na reta final e vencendo por um pescoço de diferença.

No término do prélio, o entusiasmo popular atingiu o delírio máximo. A massa avançou para abraçar o jóquei e seu cavalo, mas foi impedida pela polícia especial, que providenciou um cordão de isolamento para evitar um desastre. A estratégia de nada adiantou. Mossoró foi carregado nos braços do povo, que bradava: “Mossoró, Mossoró, Mossoró!!!!”

Resultado Oficial:

1º: Mossoró

2º: Belfort

3º: Bambú

4º: Caicó

5º: Sueño Largo

6º: Bosphore

7º: Soneto

8º: Conjurado

9º: Caton

10º: Myrtheé

11º: Double Steel

12º: Origan

13º: Kelani

14º: Panache Royal

15º: Carmel

16º: San Salvador

17º: Fariseo

18º: Niño

19º: Ultraje

20º: Bel Ideal

21º: Arranha Céo

22º: Padishah

Tempo: 189s4/5

Anúncios

4 Respostas to “Mossoró: um herói nacional!”

  1. Gy Paulino said

    Virei fã do blog!
    Adorei ler a história do grande Mossoró. Conhecer é preciso.
    rs…
    Grande abraço,
    Gisely

  2. ahahahha, só vc pra me fazer rir depois de 12 horas de trabalho forçado! Mossoró, I love you! Mas meu cavalo favorito ainda é o Owl Honey 😉

  3. Obrigado Gy pelas palavras. Déia também sou fã de mais três cavalinhos: Faísca (cavalo de Beto Carreiro), Balube de Rue (cavalo de Rodrigo Pessoa que refugou no ultimo obstáculo ) e os cavalinhos da corrida do Bozo.
    Beijos!!!

  4. Chico Alves said

    Cadê vc rapá não foi ao mercado sábado!!!!!
    Não some não hein cara!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: