Num ano desconhecido pela historiografia, Seu Queiroz foi convocado por Jarrão para subir os alpes de Muri, distrito de Nova Friburgo, no Rio de Janeiro. A ilustre tarefa: refazer o sinteco da casa serrana da família, decorada com zelo por Dona Jarrona. Puxa daqui, puxa dali, a coisa ia ficando cada vez mais lustrada e lustrosa. Regozijado com o resultado, o casal Jarro achou por bem desafiar a modéstia do Seu Queiroz: “Mas é uma coisa digna de sociedade o que o senhor vem fazendo pelo nosso piso… Aprovado e recomendado!” Ao que o sintequeiro prontamente respondeu: “Não seja por isso. O trabalho ainda carece de uma segunda mão. Aí, sim, vocês vão ver o que é o mel de coruja!”

Este é o causo-inspiração do nosso blog, feito para quem acredita que a primeira vez a gente nunca esquece, mas a segunda é seeeempre melhor…

Anúncios

3 Respostas to “Mel de quê?”

  1. com vcs, fica melhor a cada vez 😉

  2. Fred Seigneur said

    Ótimo tudo isso!
    Boas lembranças a expressão me traz.

    Sucesso!

  3. Luis C Bedin said

    Bom dia,

    Qual a razao da expressao “Mel de Coruja”

    Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: